Filmes

:. SUDEZ E LINGUAGEM

Nell (1994)

Até os 30 anos, Nell viveu longe do mundo e criou sua própria linguagem. Descoberta em sua solidão, ela desperta o interesse do Dr. Lovell, que quer integrá-la sem fazê-la perder sua individualidade; e da Dra. Paula, que quer adequá-la à civilização. Baseado em peça de Mark Handley

Seu nome é Jonas (And Your Name Is Jonah – 1979)

Pais descobrem que o filho que tinha sido diagnosticado como sendo retardado na verdade é surdo. O filme mostra os preconceitos e dificuldades enfrentadas por Jonas e sua mãe, tentando descobrir como tirar ele do isolamento até que ele começa a aprender língua de sinais…

Babel (2006)

Um ônibus repleto de turistas atravessa uma região montanhosa do Marrocos. Entre os viajantes estão Richard (Brad Pitt) e Susan (Cate Blanchett), um casal de americanos. Ali perto os meninos Ahmed (Said Tarchani) e Youssef (Boubker At El Caid) manejam um rifle que seu pai lhes deu para proteger a pequena criação de cabras da família. Um tiro atinge o ônibus, ferindo Susan. A partir daí o filme mostra como este fato afeta a vida de pessoas em vários pontos diferentes do mundo: nos Estados Unidos, onde Richard e Susan deixaram seus filhos aos cuidados da babá mexicana; no Japão, onde um homem (Kôji Yakusho) tenta superar a morte trágica de sua mulher e ajudar a filha surda (Rinko Kinkuchi) a aceitar a perda; no México, para onde a babá (Adriana Barraza) acaba levando as crianças; e ali mesmo, no Marrocos, onde a polícia passa a procurar suspeitos de um ato terrorista.

Filhos do Silêncio (Children of a Lesser God – 1986)

História comovente e sensível sobre a relação entre professor e sua aluna surda, que cada vez mais se retrai em seu mundo particular, o que ele tenta impedir ajudando-a a se aproximar daqueles que a cercam. O professor de língua gestual apaixona-se por sua aluna surda, que tem dificuldades de relacionamento com as pessoas, Sarah (a personagem surda), que é violada pelos amigos da irmã, que leva os rapazes até ela, pois esta era uma boa utilidade a ser dada a quem não ouve. Sarah tem sonhos de se tornar independente, mesmo sendo surda ela acredita no seu potencial e quer buscar o seu espaço. Sua dificuldade de relacionamento é consequência do abuso a que foi submetida, devido à sua condição de surda e de pessoas que não a respeitaram.

Amy – Em busca de si mesma (Amy – 1998)

Menina fica surda depois da morte do pai, astro de uma banda de rock. Sua mãe tenta de todas as formas procurar um tratamento, enquanto é perseguida pela assistência social e passa por vários problemas.
Um rapaz vizinho descobre que ela responde quando cantam para ela…

Som e Fúria (Sound and Fury – 2000)

O filme “Sound and Fury” trata de dois ramos da família Artinian, cada lado conduzido por um irmão, que são o centro de um entusiasmado e esclarecedor debate. De um lado, Chris e Mari são os pais ouvintes de um bebê surdo recém-nascido e decidem implantar seu bebê , para horror de seus parentes surdos. Do outro lado o irmão de Chris, Peter (ambos de família surda) está lidando com o pedido de sua filha que quer um implante, um pedido em desacordo com seu papel de líder do movimento anti-implante.

Som e Fúria 6 Anos Depois (Sound and Fury Six Years Later – 2006)

Continuação do documentário Som e Fúria pela primeira vez legendado em português.

Nada que eu Ouça (Sweet Nothing in My Ear – 2008)

Laura e Dan Miller foram muito bem casados, bem como seus melhores amigos, há muitos anos, mas seu relacionamento começa a mudar quando seu único filho, Adam, perde sua audição com quatro anos de idade. Laura, que é surda, vê essa ocorrência como um problema menor, algo que ela tem tratado durante toda a sua vida. Dan, por outro lado, começa a compreender que com a cirurgia de Implante Coclear, seu filho poderia recuperar sua audição e viver uma vida mais normal. Os ânimos inflamam e frustrações quando Dan descobre que a cirurgia tem os seus prós e contras. Laura é totalmente contra isso e deixa isso bem claro. O casal deve encontrar uma maneira de consertar suas diferenças e tomar a melhor decisão para o futuro de Adam.

Island Etude (Lian Xi Qu – 2006)

História de um jovem surdo que cruza o país de bicicleta.

O que você tem debaixo do chapéu? (¿Qué tienes debajo del sombrero? – 2006)

O que você tem debaixo do chapéu?, conta a vida de Judith Scott, uma escultora norte americana de 62 anos, que chegou ao reconhecimento internacional depois de viver 36 anos numa instituição psiquiatrica. Judith tem sindrome de Down e é surda. Sua história, contada através de sua irmã gêmea, Joyce, sem deficiencias, que nos leva ao Creative Grow Art Center na Califórnia e descobre outros personagens que como judith procura se expressar através da arte, O que você tem debaixo do chapéu é uma reflecção sobre o isolamento que uma deficiencia pode provocar, e de como através da arte se consegue restaurar a comunicação.

A Música e o Silêncio (Jenseits der Stille – 1996)

Drama sensível, que narra os passos de Lara, garota de 8 anos que é o elo de comunicação entre seus pais, ambos deficientes auditivos, e o mundo exterior. Acostumada a comunicar-se só por meio de sinais, ela, um dia, aventura-se a tocar clarineta, por influência de uma tia. A sua separação dos pais é inevitável, criando a expectativa entre ficar no mundo do silêncio ou partir para a vida musical.

Gestos de Amor (Dove siete? Io sono qui – 1983)

Mãe não aceita condição de seu filho surdo, Sua tia o ajuda a integrar-se em um grupo de surdos, lhe ensinando a língua de sinais.

Cine Gibi (2001)

Desenhos animados da Turma da Monica com interpretação em linguagem de sinais.

Um Verão Inolvidável (A Summer to Remember – 1985)

Um Orangotango Inteligente que sabe a linguagem dos sinais é o elo que faltava entre um menino surdo e o mundo.

11 de Setembro (11’09”01 – September 11 – 2002)

Onze curta-metragens abordando diversos aspectos dos ataques terroristas aos Estados Unidos, ocorridos em 11 de setembro de 2001. Danis Tanovic e Ken Loach relacionam a data do atentado a outros acontecimentos. Tanovic lembra-se do dia 11 de julho de 1995, quando ocorreu o massacre em Srebrnica e Loach rememora que Salvador Allende foi deposto do governo chileno em 11 de setembro de 1973. Idrissa Ouedraogo realizou uma comédia reflexiva sobre Burkina Faso. Samira Makhmalbaf mostra uma professora que tenta explicar o ataque a um grupo de crianças. Sean Penn evoca a vida de uma viúva que morava à sombra das duas torres desabadas. Claude Lelouch descreve as reações de vários surdos ao evento ou que testemunharam o evento. Shonei Imamura recorre às memórias japonesas da Segunda Guerra Mundial e Mira Nair mostra os problemas das minorias étnicas. Amos Gitai dá a sua interpretação sobre o papel da mídia em uma informação de significado internacional. Alejandro González Iñárritu apresenta 11 minutos de preces na escuridão, enquanto Youssef Chahine reflete a perspectiva do Oriente Médio.

O País dos Surdos (In The Land of Deaf – 2001)

O que é o mundo para milhões de pessoas que desde o seu nascimento, vivem em silêncio, sem ouvir e falar. Nicolas nos faz penetrar e descobrir esse país longínquo, reinado de um sistema de comunicação

Específico, onde tudo é percebido através do tato e do olhar. (Educação de crianças surdas na França)

O Discurso do Rei (The King’s Speech – 2010)

Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce).

.

:. BAIXA VISÃO, CEGUEIRA E SURDOCEGUEIRA

Borboletas de Zagorsk (The Butterflies of Zagorsk – 1992)

As Borboletas de Zagorsk é um documentário produzido pela BBC em 1992 que trata do trabalho desenvolvido em uma escola russa com crianças surdas e cegas, inspirado nos estudos de Lev Vygotsky. A obra tem 40 minutos de duração e se passa na cidade de Zagorsk, a 80 km de Moscou.

At First Sight(A Primeira Vista – 1999)

Seja testemunha da extrovertida transformação de ver o mundo pela primeira vez e apaixonar-se pela vida de uma forma inteiramente nova. Dirigido pelo diretor premiado com o Oscar Irwin Winkler (Bons Companheiros) e baseado em história real do Dr. Oliver Sacks (Tempo de Despertar), À Primeira Vista é uma aventura delicada e uma experiência visual única na vida! Estrelado por Val Kilmer e por Mira Sorvino este “drama cativante e incisivo” explora a jornada marcante de um homem cujo mundo era a escuridão da cegueira, mas que pode ser iluminado por um milagre da ciência e pela magia do amor. Virgil Adamson, cego desde criança, trabalha como massagista em um spa quando conhece e se apaixona por Amy Benic, uma arquiteta estressada e ambiciosa. Certa de que o mundo limitado de Virgil melhoraria muito com uma operação para restaurar sua visão, Amy acaba percebendo que a recém-adquirida visão de Virgil coloca ambas suas vidas sob uma nova perspectiva.

O Milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker – 1962)

Primeira Refilmagem do clássico sobre a história de Hellen Keller. A atriz Patty Duke, que interpretou Helen Keller no primeiro filme, interpreta Anne Sullivan nessa versão.

Helen Keller: O Milagre Continua (Helen Keller: The Miracle Continues – 1984)

O filme retrata a história da americana Hellen Keller, que mesmo sendo cega, surda e muda, provou com a ajuda da professora Anne Sullivan sua importância.

Janela da Alma (2002)

Dezenove pessoas com diferentes graus de deficiência visual, da miopia discreta à cegueira total, falam como se vêem, como vêem os outros e como percebem o mundo. O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade ­ se é que ela é a mesma para todos.

A Pessoa é Para o que Nasce (2004)

Três irmãs cegas. Unidas por esta incomum peripécia do destino, Regina, Maria e Conceição viveram toda sua vida cantando e tocando ganzá em troca de esmolas nas cidades e feiras do Nordeste do Brasil. O filme acompanha os afazeres cotidianos destas mulheres e revela suas curiosas estratégias de sobrevivência, das quais participam parentes e vizinhos. Acompanha também, numa reviravolta inesperada, o efeito do cinema na vida destas mulheres, transformando-as em celebridades.

A Cor do Paraíso (Rang-E Khoda – Color of Paradise – 1999)

Este é um dos mais bonitos e emocionantes filmes dos últimos tempos. Uma produção iraniana que recebeu muitos prêmios mundo afora. A Cor do Paraíso narra a comovente história de Mohammad, um menino cego que mora numa escola para deficientes visuais e que, nas férias, volta para seu vilarejo nas montanhas, onde convive com as irmãs e sua adorada avó. O pai, que é viúvo, se prepara para casar novamente. Mohammad é um garoto muito vivo, que tem uma enorme sensibilidade. Seu jeito simples de “ver o mundo” é uma lição de vida.

Black (2005)

Inspirado na vida da escritora indiana Helen Keller, Black conta a história da jovem Michelle, uma jovem cega e surda. Suas limitações físicas a tornam uma pessoa amarga e violenta. Sua tristeza é completa até que ela conhece Debraj, seu novo professor, que apesar de ter problemas com a bebida, ajuda Michelle a superar seus obstáculos.

Perfume de Mulher (Scent of a Woman – 1992)

Em busca de realizar um antigo sonho, um militar cego contrata um jovem e inexperiente estudante para ajudá-lo a passar um fim de semana em grande estilo. Com Al Pacino, Chris O’Donnell e Phillip Seymour Hoffman. Vencedor do Oscar de Melhor Ator.

Ensaio Sobre a Cegueira (Blindness – 2008)

Uma inédita e inexplicável epidemia de cegueira atinge uma cidade. Chamada de “cegueira branca”, já que as pessoas atingidas apenas passam a ver uma superfície leitosa, a doença surge inicialmente em um homem no trânsito e, pouco a pouco, se espalha pelo país. À medida que os afetados são colocados em quarentena e os serviços oferecidos pelo Estado começam a falhar as pessoas passam a lutar por suas necessidades básicas, expondo seus instintos primários. Nesta situação a única pessoa que ainda consegue enxergar é a mulher de um médico (Julianne Moore), que juntamente com um grupo de internos tenta encontrar a humanidade perdida.

Os Sinos de Anya (Anya’s Bell – 1999)

Emocionante história sobre uma mulher cega e um menino com dislexia. Eles encontrarão uma forma de ajudar-se mutuamente e se tornarão grandes amigos

Quando só o Coração Vê (A Patch of Blue – 1965)

Homem negro e experiente passeia pelo parque quando encontra uma jovem linda, branca e cega. Eles ficam amigos e passam a se encontrar todos os dias. Aos poucos eles vão se tornando cada vez mais íntimos, mas a mãe da moça está convencida de que qualquer homem se interessaria pela filha apenas por sexo.

Além dos Meus Olhos (Eye On The Sparrow – 1987)

Após alguns anos de casados, James e Ethel, que são cegos descobrem que não podem ter filhos. Quando decidem adotar uma criança, eles têm que enfrentar uma série de barreiras legais – e provar que são capazes de cuidar de alguém.

.

:. DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E SÍNDROMES

Meu Pé Esquerdo (My Left Foot: The Story of Christy Brown – 1989)

Christy Brown (Daniel Day-Lewis), o filho de uma humilde família irlandesa, nasce com uma paralisia cerebral que lhe tira todos os movimentos do corpo, com a exceção do pé esquerdo. Com apenas este movimento Christy consegue, no decorrer de sua vida, se tornar escritor e pintor.

Hora de Voltar (Garden State – 2004)

Andrew ‘Large’ Largeman (Braff) viveu quase toda a sua vida com as emoções adormecidas em lítio, até que a trágica morte da sua mãe o levou a experimentar umas férias da medicação, receitada pelo seu próprio pai e psiquiatra Gideon (Holm), com quem raramente fala e de quem se distanciou bastante mais do que Los Angeles está de New Jersey (o “Garden State”), onde regressa após 9 anos de ausência. O reencontro com os velhos amigos, que tomaram caminhos bastante diferentes do que a sua juventude fazia prever, é acompanhado pela constante fuga ao inevitável confronto com o seu pai. Entretanto, Large conhece Samantha (Portman), uma jovem mitómana diametralmente diferente dele. A sua vivacidade e a sua luta pela diferença opõem-se ao sonambulismo de Large. Enquanto este não consegue sequer derramar uma lágrima pela morte da mãe, Sam chora por ela sem a conhecer sequer. O carinho e o carácter intrépido de Sam serão a chave para que Andrew aprenda a sentir a alegria e a dor do abismo que é a vida.

Garoto Selvagem (L’Enfant Sauvage – 1969)

Cantão de São Sernin, França, 1798. Três caçadores acham uma criança selvagem, que possui 11 ou 12 anos. Ele é apelidado de Selvagem de Aveyron (Jean-Pierre Cargol), sendo que se alimenta de grãos e raízes, não anda como um bípede nem fala, lê ou escreve. O professor Jean Itard (François Truffaut) se interessa pelo menino, que é levado a Paris para determinar seu grau de inteligência e ver como se comporta a mentalidade de um menino que desde cedo foi privado da educação, por não conviver com ninguém da espécie. Itard começa a educá-lo. Todos pensam que ele vai fracassar, mas com amor e paciência aos poucos obtém resultados.

Os Dois Mundos de Charly (Charly – 1968)

Cliff Robertson interpreta Charly, um homem de 30 anos, com problemas mentais, que trabalha numa padaria. Dois pesquisadores, um neurocirurgião e uma psiquiatra, o convidam a participar de um experimento, antes só testado em ratos, que aumenta a inteligência. A experiência supera as expectativas, e Charly se torna um gênio. A nova situação muda sua vida, e ele pede sua professora em casamento. Mas ele observa que a inteligência do rato começa a regredir, e deduz que logo o mesmo ocorrerá com ele. Oscar de Melhor Ator para Cliff Robertson.

Tempo de despertar (Awakenings – 1990)

Bronx, 1969. Malcolm Sayer (Robin Williams) é um neurologista que conseguiu emprego em um hospital psiquiátrico. Lá ele encontra vários pacientes que aparentemente estão catatônicos, mas Sayer sente que eles estão só “adormecidos” e que se forem medicados da maneira certa poderão ser despertados. Assim pesquisa bem o assunto e chega à conclusão de que a L-DOPA, uma nova droga que já estava sendo usada para pacientes com o Mal de Parkinson, deve ser o medicamento ideal para este casos. No entanto, ao levar o assunto para o diretor, ele autoriza que apenas um paciente seja submetido ao tratamento. Imediatamente Sayer escolhe Leonard Lowe (Robert De Niro), que há décadas estava “adormecido”. Gradualmente Lowe se recupera e isto encoraja Sayer em administrar L-DOPA nos outros pacientes, sob sua supervisão. Logo os pacientes mostram sinais de melhora e também mostram-se ansiosos em recuperar o tempo perdido. Mas, infelizmente, Lowe começa a apresentar estranhos e perigosos efeitos colaterais.

O Pescador de Ilusões (The Fisher King – 1991)

Robin Williams, Jeff Bridges, Amanda Plummer e Mercedes Reehl estrelam esta imperdível obra prima da comédia, dirigida por Terry Gilliam. Williams é Parry, um professor de história sem-teto que vive num mundo de fantasia cheio de castelos, Cavaleiros Vermelhos e donzelas em perigo. Bridges co-estrela como Jack, o disc-jóquei número 1 de Nova York, cuja arrogância desmedida desencadeia uma tragédia que arruina sua carreira. Sem um centavo e nenhuma perspectiva, Jack se vê salvo do desastre pelo mais improvável dos salvadores… Parry. Começa assim a incrível história do Pescador de Ilusões – uma saga moderna pela redenção e pelo Cálice Sagrado, cheia de humor, sensibilidade e romance arrebatador. “Verdadeiramente, um grande filme”.

Uma mente Brilhante (A Beautiful Mind – 2001)

John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante John Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

Forrest Gump (O Contador de Histórias – 1994)

Forrest Gump é o contador de histórias que influencia acontecimentos importantes da história dos Estados Unidos, apesar de seu baixo quociente de inteligência. – Uma sátira ao chamado “sonho americano” – de vencer na vida pelos próprios esforços. Um dos filmes de maior bilheteria em todo o mundo, venceu seis Oscar: Filme, Diretor, Ator (Hanks), Roteiro, Montagem e Efeitos Visuais, pelas trucagens em computador que permitem a Gump aparecer ao lado de Richard Nixon e Elvis Presley.

O Enigma de Kaspar Houser (Jeder für sich und Gott gegen alle – 1975)

Kaspar Hauser é um jovem que foi trancado a vida inteira num cativeiro, desconhecendo toda a existência exterior. Quando ele é solto nas ruas sem motivo aparente, a sociedade se organiza para ajudar Kaspar, que sequer conseguia falar ou andar, mas este logo acaba se tornando uma atração popular. Baseado em uma história real.

Código Para o Inferno (Mercury Rising – 1998)

Garoto autista desvenda senha que dá acesso a programa secreto do governo americano. Seus pais são assassinados, mas ele se esconde. É quando entra em cena Art Jeffries (Bruce Willis), agente rebelde do FBI que passa a protegê-lo, enquanto tenta desvendar por que o perseguem.

Rain Man (1988)

Rapaz (Tom Cruise) viaja a asilo e descobre que tem um irmão autista (Dustin Hoffman) para quem o pai deixou toda sua fortuna. Resolve então ‘raptar’ o irmão para tentar forçar um ‘acordo’ financeiro com os tutores do irmão, porém em sua viagem de volta, passa a conhecer as dificuldades e os ‘dons’ do irmão e surge um sentimento de amor e carinho. Oscars de melhor filme, ator, direção e roteiro. Inspirando em vários autistas adultos.

O Oitavo Dia (Le Huitième Jour – 1996)

Harry (Daniel Auteuil) é um empresário estressado, que trabalha no departamento comercial de um banco belga e foi abandonado por sua esposa e filhas há pouco tempo. Deprimido, ele se dedica ao trabalho durante os 7 dias da semana. Até que um dia ele decide vagar pelas estradas da França, sem rumo definido. Após quase atropelar Georges (Pascal Duquennes), que sofre de síndrome de Down, Harry decide levá-lo para casa mas não consegue se desvencilhar dele

Loucos de Amor (Mozart and the Whale – 2005)

Donald Morton (Josh Hartnett) e Isabelle Sorenson (Radha Mitchell) sofrem da síndrome de Asperger, uma espécie de autismo que provoca disfunções emocionais. Donald trabalha como motorista de táxi adora os pássaros e tem uma incomum habilidade em lidar com números. Ele gosta e precisa seguir um padrão em sua vida, para que possa levá-la de forma normal. Entretanto ao conhecer Isabelle em seu grupo de ajuda tudo muda em sua vida, por estar apaixonado por ela.

Missão Especial (Uma Viagem Inesperada) (Miracle Run – 2004)

Corrine descobriu o amor com os seus filhos. Corrine (Mary-Louise Parker) fica transtornada ao descobrir que não existia cura ou tratamento efetivo para a doença de seus filhos gêmeos Stephen e Phillip. Para não se tornar prisioneira desta deficiência ela está determinada a propor uma vida normal aos garotos e começa uma jornada em busca desta nova vida. Ela terá que enfrentar muitos obstáculos para superar os preconceitos da sociedade e mostrar a capacidade de seus filhos. A sua dedicação é maior do que qualquer barreira e ela começa a ser aceita pelas outras pessoas. O que ela não esperava era a atenção e generosidade de Doug Thomas (Aidan Quinn), que compartilha os seus problemas e participa de sua família. Tudo começa a mudar quando um de seus filhos é aceito em uma escola e o outro entra para a equipe de corrida cross country. A superação é inacreditável e o sucesso dos garotos vai além do esperado. Definitivamente o amor ultrapassa os limites da realidade e a Missão é duplamente Especial!

Tim (1979)

Tim (Mel Gibson) é um jovem que sofre de deficiência mental. Ele trabalha como ajudante de serviços gerais e sempre seus colegas de trabalho, e outras pessoas também, se aproveitam de sua condição. Mary (Piper Laurie), uma mulher de meia-idade, lhe pede para trabalhar em seu jardim durante um dia. Mas, isso se estende por alguns finais-de-semana, e logo os dois acabam se tornando grandes amigos.

Gaby Uma História Verdadeira (Gaby: A True Story – 2004)

Apesar de inteligente e lúcida, Gaby Brimmer (Rachel Chagall) nasceu com problemas neurológicos que limitam drasticamente o controle sobre seu corpo. Sem jamais ter conseguido andar, falar ou mexer as mãos, Gaby torna-se famosa ao escrever um livro usando o pé esquerdo e uma máquina de escrever elétrica.

Leon y Olvido (León y Olvido – 2004)

Olvido é uma mulher de 21 anos. León, seu irmão, tem síndrome de Down. Faz 4 ou 5 anos que ficaram órfãos e, como única herança, eles têm a casa onde moram e um carro velho. Entre eles começa desenvolver-se, de modo cada vez mais desesperado, um conflito: Olvido quer que León aceite morar em um internato ou que vá e volte sozinho da escola e se ocupe, pelo menos, de suas coisas e de algumas tarefas domésticas; por sua vez, León faz todo o possível para que suas atividades, responsabilidades e tarefas sejam mínimas e sua irmã cuide dele de corpo e alma. O desespero de Olvido vai aumentando e a tenacidade de León será continuamente posta à prova. Para ambos ocorrem situações muito extremas, das quais será difícil que eles saiam ilesos.

Do Luto a Luta (2005)

Documentário que focaliza as deficiências, mas também as potencialidades da Síndrome de Down, problema genético que atinge cerca de 8 mil bebês a cada ano no Brasil. A Síndrome de Down é sem dúvida um problema, mas as soluções são bem mais simples do que se imagina, principalmente quando deixamos de lado os preconceitos e estigmas sociais.

Para Sempre Pestalozzi (Pestalozzis Berg – 1989)

Cinebiografia do educador suíço Johann Heinrich Pestalozzi (1746 – 1827), um dos pioneiros da pedagogia moderna. Selecionado para o Festival de Cinema de Berlim, este drama tem como destaque a grande atuação do consagrado Gian Maria Volontè (A Classe Operária vai ao Paraíso) no papel-título. Edição Especial com vários vídeos extras sobre o legado de Pestalozzi e sua importância como educador do filósofo francês Allan Kardec (1804-1869), o Codificador da Doutrina Espírita. O filme focaliza um período crítico no desenvolvimento das teorias educacionais de Pestalozzi, quando o educador dirigia um internato para crianças pobres de um vilarejo na parte francesa da Suíça

Meu nome é Radio (Radio – 2003)

Filme inspirado em fatos reais ocorrido em 1976 na cidade de Anderson, Carolina do Sul, sobre o treinador de futebol americano do Instituto T.L. Hanna, Harold Jones (Ed Harris), e um jovem com deficiência mental, James Robert Kennedy, conhecido pelo nome Radio, interpretado por Cuba Gooding Jr. Rádio é um jovem garoto fascinado pelo futebol americano que estava sempre por aí andando com um carrinho de supermercado com várias coisas, além de um rádio. Seu apelido ‘rádio’ foi escolhido pela sua afeição por rádios e por ele estar sempre com um rádio dentro de seu carrinho. Ele passa despercebido dentre as demais pessoas, até que o treinador da equipe de futebol passa a ve-lo diferente, e passa a ajudá-lo e integra-lo na equipe, na escola, e na vida. O filme se desenvolve com um pouco de ternura por parte do treinador e com a inocência por parte de Radio.

Uma Lição de Amor (A Força do Amor) (I Am Sam – 2001) 

O filme relata a história de Sam Dawson (Sean Penn) um homem com deficiência mental que cria sua filha Lucy (Dakota Fanning) com uma grande ajuda de seus amigos. Porém, assim que faz 7 anos Lucy começa a ultrapassar intelectualmente seu pai, e esta situação chama a atenção de uma assistente social que quer Lucy internada em um orfanato. A partir de então Sam enfrenta um caso virtualmente impossível de ser vencido por ele, contando para isso com a ajuda da advogada Rita Harrison (Michelle Pfeiffer), que aceita o caso como um desafio com seus colegas de profissão. O filme emociona e conquista o espectador pelo conteúdo humano de sua história. Faz uma belíssima reflexão sobre a capacidade de cuidar, que uma pessoa com deficiência mental pode ter, nos mostrando que não há limites quando existe AMOR, e nos fazendo refletir sobre a discriminação sofrida por essas pessoas em seu meio social.

Óleo de Lorenzo (Lorenzo’s Oil – 1992)

Um garoto levava uma vida normal até que, quando tinha seis anos, estranhas coisas aconteceram, pois ele passou a ter diversos problemas de ordem mental que foram diagnosticados como ALD, uma doença extremamente rara que provoca uma incurável degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos. Os pais do menino ficam frustrados com o fracasso dos médicos e a falta de medicamento para uma doença desta natureza. Assim, começam a estudar e a pesquisar sozinhos, na esperança de descobrir algo que possa deter o avanço da doença.

Mary e Max – Uma Amizade Diferente (Mary and Max – 2009)

Uma história de amizade entre duas pessoas muito diferentes: Mary Dinkle, uma menina gordinha e solitária, de oito anos, que vive nos subúrbios de Melbourne, e Max Horovitz, um homem de 44 anos, obeso e judeu que vive com Síndrome de Asperger no caos de Nova York.
Alcançando 20 anos e 2 continentes, a amizade de Mary e Max sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. Mary e Max é viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas e muito mais. Dos criadores do vencedor do Oscar de curta de animação “Harvie Krumpet”.

Harvie Krumpet (2003)

Apesar de uma vida cheia de má sorte,como tendo Síndrome de Tourette, sendo atingido por raios e perdendo um de seus testículos – Harvie permanece sempre otimista, vivendo o seu próprio modo de vida excêntrico e casando-se com uma enfermeira. vencedor do Oscar de curta de animação.

Temple Grandin: Brilho Eterno de Uma Mente Autista (Temple Grandin – 2010)

Cinebiografia da jovem autista Temple Grandin (Claire Danes) que tinha sua maneira particular de ver o mundo, se distanciou dos humanos, mas chegou a conseguir, entre outras conquistas, defender seu doutorado. Com uma percepção de vida totalmente diferenciada, dedicou-se aos animais e revolucionou os métodos de manejo do gado com técnicas que surpreenderam experientes criadores e ajudaram a indústria da pecuária americana. (RC)

Sem Preconceito (Jorney of The Heart – 1995)

Baseado na história real de uma mãe que luta para provar que seu filho autista tem o dom para a música e pode ter um belo futuro. Porém enfrenta o preconceito das instituições de ensino que se negam mesmo a fazer testes com o garoto.

Um Amigo Inesperado (After Thomas – 2006)

Kyle Gram é um menino frágil que sofre de autismo. Seus pais fazem de tudo para tentar se comunicar com ele, até que um cachorro chamado Thomas consegue criar uma relação com o menino que o ajudará a escapar do seu silêncio.

Presa do Silêncio (Trapped In Silence – 1986)

Jennifer Bell é uma professora que se forma em psicologia. Foi convidada pelo Dr. Winslow a cuidar de um caso envolvendo Kevin Richter, que poderá ser encaminhado a uma instituição para retardados mentais, se alguém não conseguir ajudá-lo. Kevin está internado no Instituto Garson há quatro anos, e durante esse tempo, nunca falou uma palavra, nunca emitiu qualquer som. Jennifer observa Kevin através de um espelho especial, e só vê Kevin sentado numa cadeira de balanço, se balançando. O pessoal o chama de “Menino Zoológico”. Além de não falar, ele se recusa a tomar banho ou trocar de roupa. Ele tem medo da água; aliás, tem medo de tudo e de todos. Na tentativa de aproximação, Jennifer sente que sua tarefa não vai ser fácil. Uma estória de ternura, de emoção e de suspense.

A Sombra do Piano (Under the Piano – 1995)

Baseado na vida das irmãs Francesca e Rosetta (uma criança autista) que responde unicamente a música, mas é proibida por sua mãe deapróximar-se do piano. Francesca (Franny) luta por mais de trinta anos para dar apoio e respeito à Rosetta. Ela própria, que tem um dos braços paralisado, acredita que Rosetta tenha uma intensa vida emocional e intelectual escondida sob suas limitações, devida à doença. O principal obstáculo a esse esforço para dar à irmã mais nova uma vida mais saudável é a mãe delas, Regina Stratas, uma cantora lírica que abandonou a carreira para se dedicar à família e agora, amarga e ressentida, é obcecada por controle, tornando-se uma mãe super-protetora, além de ser uma pessoa muito carente.

Meu Filho Meu mundo (Son-Rise, A miracle of Love – 1979)

Raun parecia um saudável bebê mas, com o passar do tempo, vai ficando claro o porquê de seu ar sempre ausente: ele sofre de autismo. Começa então o comovente e difícil trabalho dos pais para penetrar no mundo particular de Raun. História autobiográfica da família que fundou o método Son-rise.

Dominick e Eugene (Nicky and Gino – 1988)

Nick Luciano é um jovem confiante e emotivo para quem a vida não foi especialmente generosa. Entretanto, ele se recusou a ser um perdedor. Ele vive recluso no pequeno mundo que criou para si próprio e gira em torno de seu irmão gêmeo Gino, mas isto não o impede de trabalhar dia e noite para ajudar o custeio dos estudos do irmão. Nick se orgulha de ver Gino cursando o último ano da Escola de Medicina. E Gino, além de agradecido pelo esforço de Nick, tem no irmão excepcional também seu grande motivo para se formar e… Se preocupar.

Alguém Para Dividir os Sonhos (The Saint of Fort Whashington – 1993)

Um filme brilhante sobre amizade, dignidade, sobrevivência e calor humano. Saído de um Hospital Psiquiátrico, o ingênuo e bondoso Mattew (Mat Dillon) é obrigado a passar a noite no abrigo de indigentes Fort Whashington, onde conhece Jerry (Danny Glover), um veterano do Vietnã que perdeu emprego e família. Nasce uma grande amizade entre os dois, que tentam ganhar a vida de uma maneira digna, valendo-se do bom humor para ocnseguir uns trocados limpando párabrisas nas ruas de New York. Assim vão juntando dinheiro para começarem uma nova vida. Uma obra humana, onde as atuações de Matt Dillon e Danny Glover dão alma a um dos mais emocionantes filems já feitos.

Simples Como Amar (The Other Sister – 1999)

Este drama, que tem boas doses de romance e toques de humor, apresenta, além de um bom elenco, uma bela história sobre um casal pouco provável. Carla (Juliette Lewis) e Daniel (Giovanni Ribisi) são dois jovens com problemas mentais que se apaixonam. Eles querem seguir com o romance, mas acabam encontrando resistência em suas famílias. Mesmo assim, os dois lutam para ficar juntos e seguir uma vida comum, em meio às turbulências do dia-a-dia e às dificuldades inerentes à própria situação. Nos créditos finais, é a própria Juliette Lewis quem canta a clássica canção “Come Rain or Come Shine”. Com Diane Keaton e Tom Skerritt.

As Chaves de Casa (Le Chiavi di Casa – 1998)

Paolo (Andrea Rossi) tem 15 anos e sofre de deficiências físicas e psicológicas provocadas pelo parto, que culminou com a morte de sua mãe. Criado pelos tios na Itália, Paolo precisa viajar anualmente até um hospital de Berlim para terapia de reabilitação. Seu pai, Gianni (Kim Rossi Stuart), aparece para acompanhá-lo pela 1ª vez durante a viagem, numa tentativa de se aproximar do filho. Suas vidas se transformam quando eles encontram Nicole (CharlotteRampling), uma mulher forte que se dedica de corpo e alma aos cuidados de sua filha deficiente.

O Lutador (King Gimp – 1999)

Vencedor do Oscar Documentário que retrata a condição de vida de um jovem com paralisia cerebral.

De porta em porta (Door To Door – 2002)

Bill Porter vê poucas perspectivas em seu trabalho como vendedor. Por essa razão, ele se oferece para trabalhar em um território difícil, que todos rejeitam. Afinal, o que é um mero território difícil para Bill, portador de paralisia cerebral?

William H. Macy é Bill, que com um corpo, mas não um espírito deficiente, fazuma vitoriosa carreira como vendedor de porta em porta – causando grande impacto nas vidas de seus clientes. No filme, Kyra Sedwick, Helen Mirren e Kathy Baker vivem mulheres com importantes papéis na vida de Bill. Na vida real, outros grandes talentos vivem engraxates, crianças, garçons, motoristas de ônibus, recepcionistas de hotel e outros que também se inspiram na história dele. De Porta em Porta, de coração em coração. Bill Porter sabe como se comunicar com as pessoas. Assim como esse filme, baseado em uma história real, ele irá comover você.

O Mágico de Oz (The Wizard of Oz – 1939)

A história, filmada com sucesso em um musical de 1939, conta a história de um grupo de amigos que tinham um objetivo em comum: encontrar o poderoso mágico de Oz para realizar seus objetivos: a menina Dorothy queria voltar para sua casa; seu amigo Espantalho queria ter um cérebro para ser igual a todos os homens; o Homem de Lata queria um coração, também para ser como os demais humanos; o Leão queria coragem, para ser o Rei da Floresta. O que eles não sabiam é que já traziam dentro de si aquilo que eles mais buscavam. Excelente para se trabalhar questões como amizade, diferenças, diversidade, identidade, inclusão, aceitação, valores, medos. A linguagem é bem acessível, simples e poética.

Verônica decide morrer (Veronika Decides to Die – 2009)

A versão oficial, enfim, estreia no Brasil, com Sarah Michelle Gellar (a protagonista da série “Buffy, a Caça-Vampiros”), David Thewlis (“Harry Potter e a Ordem da Fênix) e Melissa Leo (“Rio Congelado”), sob a direção da inglesa Emily Young. Sarah Michelle é a Veronika do título, uma jovem com um bom emprego, um belo apartamento em Nova York e um grande vazio dentro de si. A depressão é tão grande que ela sucumbe. Ao som da banda Radiohead, ela toma um monte de comprimidos para se matar – mas antes encontra tempo para mandar um e-mail para uma revista de moda, reclamando que eles não entendem nada da última estação. Dias depois, Veronika acorda numa clínica psiquiátrica, sob os cuidados do Dr. Blake (Thewlis), cuja ética profissional parece estar em terceiro ou quarto plano – bem depois de seus interesses amorosos ou experimentais. O médico diz para a moça que ela não terá muito tempo de vida, pois seu coração foi afetado pela tentativa de suicídio frustrada e não há cura. Então, Veronika, que tanto queria abandonar este mundo cruel, decide viver. Nesse momento, o longa roteirizado por Larry Gross (“Crime Verdadeiro”) e Roberta Hanley acompanha o cotidiano da personagem na clínica Villette. Lá ela interage com outros pacientes cheios de problemas emocionais – como a advogada Mari (Melissa), a colega de quarto Claire (Erika Christensen, de “Plano de Voo”) e o solitário Edward (Jonathan Tucker, de “O Massacre da Serra Elétrica”).

Pequeno Milagre (Simon Birch – 1998)

Simon Birch (Smith) foi o menor bebê a nascer no Gravestown Memorial Hospital. Com sérios problemas de crescimento, os médicos o declararam um verdadeiro milagre. Convencido de que Deus o pôs no mundo para tornar-se um herói, o pequeno Simon divide suas fantasias e altas aspirações com o melhor amigo, Joe (Mazzello), filho de uma adorável mãe solteira (Judd)que se nega a revelar a identidade do pai do garoto. Enquanto Deus não o transforma na figura heróica e grandiosa que imagina, Simon discute a fé com a tirânica professora de catecismo (Hooks) e com o reverendo Russell (Strathairn). Em um lance trágico que irá mudar para sempre o destino dos dois, Joe e Simon se unem para encontrar o que falta em suas vidas. Para Joe, é a identidade do pai que não conheceu.Para Simon, é descobrir o desígnio divino para o qual foi criado.

O Escafandro e a Borboleta (2007)

“Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Ele e um homem apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.”